O tratamento com internação involuntária acontece quando o dependente químico ou o dependente alcoólatra não tem forças ou não tem motivação em procurar ajuda em alguma clínica de recuperação para dependência química ou alcoolismo através dos seus próprios meios e depende exclusivamente de que outra pessoa assuma o controle da situação e entre em contato com uma clínica de recuperação que ofereça o serviço de internação com remoção compulsória para dependentes químicos ou alcoólatras.

Normalmente um processo de tratamento com internação involuntária está relacionado ao procedimento de remoção compulsória que é usado quando uma equipe especializada da clínica de recuperação onde o paciente vai receber o seu tratamento involuntário faz o procedimento de remoção compulsória diretamente na casa da pessoa que vai ser tratada. A equipe deve ser treinada e capacitada a fazer esse procedimento com respeito e humanidade com paciente e usuário de drogas ou bebida alcoólica.

Todo o processo de relação com o paciente deve ser feito de forma amigável.

Como funciona o tratamento com internação involuntária

É extremamente importante para que um paciente consiga receber tratamento com internação involuntária para dependentes químicos ou alcoólatras adequado com o objetivo de livrar a essa pessoa do problema das drogas ou do álcool. Com isso, através de um tratamento com internação involuntária para dependência química ou tratamento com internação involuntária para alcoolismo e que ela tenha a mesma chance e oportunidade de receber um tratamento para dependência química ou alcoolismo involuntário de uma pessoa que recebe tratamento voluntário.

A diferença é que o tratamento com internação involuntária vai contra normalmente ao desejo do paciente de buscar a reabilitação do uso das drogas e do álcool. Por isso, é importante que o familiar responsável por sua internação involuntária esteja ciente de que nossa equipe de remoção compulsória irá buscar o paciente com máximo de respeito, carinho e cuidado, porém com a intenção única de proporcionar uma nova oportunidade de vida para seu parente seja reinserido na sociedade.

Não há com que se preocupar em nossas acomodações, unidades e instalações na clínica de recuperação para dependência química ou alcoolismo Qualidade e Vida Tratamentos Especializados, pois possuímos a melhor equipe de profissionais especializados no tratamento involuntário para dependentes químicos e alcoólatras.

Nossa acomodações são confortáveis em um ambiente perfeito para que o paciente consiga se livrar do uso das drogas e do álcool. Isso acontece, porque utilizamos técnicas profissionais e reconhecidas que trouxeram resultados para milhares de pessoas ao longo dos anos em nossa clínica de recuperação além de todo o cuidado clínico, alimentar e social que o paciente recebe no tratamento com internação involuntário para dependência química ou alcoolismo.

Ele também receberá receberá um tratamento de acordo com os procedimentos da terapia cognitiva comportamental. A intenção nesse caso é treinar, capacitar e instruir o paciente para trabalhar as suas emoções e controlar os seus pensamentos quanto à vontade de buscar prazer no mundo das drogas ou no uso do álcool.

Você tem a chance de proporcionar a mudança completa na vida de uma pessoa que agora, nesse momento, não consegue pedir ajuda sozinha.

A internação involuntária é solicitada por algum parente que será responsável por sua internação para o tratamento involuntário. Esse procedimento tem salvado a vida de milhares de pessoas todos os anos.

Art. 2º. Definir que a internação psiquiátrica somente deverá ocorrer após todas as tentativas de utilização das demais possibilidades terapêuticas e esgotados todos os recursos extra-hospitalares disponíveis na rede assistencial, com a menor duração temporal possível.

Art.4º Estabelecer que as internações involuntárias, referidas no art. 3.º § 2º, deverão ser objeto de notificação às seguintes instâncias: I – ao Ministério Público Estadual ou do Distrito Federal e Territórios onde o evento ocorrer, II – à Comissão referida no art. 10º.

Art. 5º Estabelecer que a Comunicação de Internação Psiquiátrica Involuntária deverá ser feita, no prazo de 72 horas, às instâncias referidas no artigo anterior, observado o sigilo das informações, em formulário próprio (Termo de Comunicação de Internação Psiquiátrica Involuntária, modelo constante do Anexo desta Portaria), que deverá conter laudo de médico especialista pertencente ao quadro de funcionários do estabelecimento de saúde responsável pela internação

Tratamento involuntário